Buscar

Porque escolhi ficar em casa com meus filhos?

Oi pessoal!


Hoje vamos falar sobre um assunto meio polêmico. (tchanan!!)


Nós mães estamos sempre em dúvida do que fazer e sempre nos sentimos culpadas.


Não importa se a mãe trabalha fora ou fica em casa, sempre temos crises se estamos fazendo a escolha certa para os nossos filhos.





Porque decidi parar de trabalhar para ficar em casa com os meus filhos?


Ahhhhh! Não é fácil! Kkkk


Gente, antes de me mudar para os EUA, eu trabalhava em um banco do mercado financeiro.

Resolvi largar tudo e vir para os States estudar. Claro que todos acharam que eu estava louca!


Mas na época eu queria muito estudar fora e quando surgiu a oportunidade fui com tudo.

Depois de 2 anos, conheci o meu marido e depois de um tempinho, casamos.


Logo depois, engravidei e aí começaram as conversas e dúvidas do que seria melhor para o bebê e para a nossa família.


Com quem ele iria ficar? Colocar uma babá? Colocar o filho na creche? Ou seria melhor se um de nós ficássemos em casa com ele?


Chegamos a conclusão de que seria melhor um de nós ficarmos. Ja que nao tinhamos família por perto para ajudar e achamos que seria melhor para o baby um de nos dois ficar com ele.


Decidido!


E fizemos um acordo: eu ficaria em casa e o meu marido iria trabalhar .


Já sei que muita gente acha isso machismo etc.


Mas cara, na verdade o poder de escolher o que é melhor para você e para a sua família, para mim é ser feminista.


Aqui nos EUA essa questão de ficar em casa ou trabalhar fora é um dilema muito grande por várias razões.


Existe sim essa ideologia de que a mãe estando em casa com os filhos é o melhor para eles, mas também as babás e o day care são tão caros que não compensa.


Consequentemente, muitas mães acabam optando por ficar em casa com seus filhos.


Outro fator é que muitas moram longe da família e não tem ajuda de dia a dia para contar.


Esse também era o meu caso, pois não temos família morando perto para pedir um help de vez em quando.


Como foi quando meu primeiro filho nasceu?


O meu filho nasceu, já tem 8 anos! OMG!


Com um recém nascido a gente nem sente vontade de fazer outra coisa a não ser dormir e descansar, não é? Então nem sentia falta de trabalhar.


Mas quando o meu filho foi crescendo comecei a ter umas crises. Achava que estava sendo inútil e que não fazia nada o dia inteiro e queria fazer algo diferente.


Mas ao mesmo tempo, só de pensar em deixar o meu filho com alguém estranho, não dava.

O trabalho de ser mãe é o mais importante de todos.  E na verdade, eu trabalhava muito sim, para que o meu filho fosse saudável, seguro e educado.


E quanto mais ele crescia mais eu via o resultado.


Segunda gravidez


Depois, engravidei da minha filha e foi a mesma coisa. Quando ela nasceu coloquei o meu filho na escolinha, já com 3 anos e ele estava super preparado.


Penso que se eu tivesse trabalhando o dia todo eu teria perdido todos os momentos com os meus filhos que não voltariam.


Muita gente fala: Ah mas tem gente que não pode parar de trabalhar!


Verdade! Tem muita gente que precisa trabalhar para botar $$ em casa.


Mas sabe o que eu descobri? Que quando a gente trabalha, gastamos dinheiro em coisas que quando não trabalhamos não precisamos com frequência.


Quando a gente está em casa cuidando dos filhos, os nossos gastos são menores e mais conscientes. As escolhas com que se gasta o dinheiro são diferentes quando se está trabalhando.




Terceiro filho, Ufa!


E aí eu tive meu terceiro filho que está agora com 1 ano e 9 meses e continuo em casa com ele.


Mas agora que as crianças estão crescendo e o meu mais velho com 8 anos e bem mais independente,  vejo como o tempo passa rápido.


Sinceramente, é uma decisão que precisa ser muito bem pensada porque como qualquer trabalho, não é fácil administrar tudo isso sozinha.


O importante na nossa vida é poder tomar  decisões que nos deixem bem e realizados. Não importa qual seja, não podemos julgar uns aos outros. E não podemos deixar que a sociedade ou movimentos específicos tomem essas decisões por nós.


A vida é curta e quando são pequenos é a época que podemos dar uma base educacional boa para que levem com eles pro resto da vida.


E olha, isso e uma parceria. Não me sinto menos mulher ou menos independente por essa decisão.


Ao contrário, sinto que eu tenho o poder de decidir ficar com os meus filhos e tomar todas as decisões que envolvem eles e a família todos os dias.


Agora, isso também não quer dizer que eu não possa fazer uma atividade diferente de vez em quando. Faço, por exemplo, trabalhos voluntários,  um trabalhinho aqui, outro ali para ganhar um $ e outras coisas que me tiram um pouco dessa rotina de criança.


Quando o meu filho fizer 3 anos, vou por ele na escola e aí quero sim me dedicar a um trabalho. Mas tem que ter horário flexível porque eles ainda precisam de mim por perto.


Percebi também que as  crianças não falam o que sentem ou algo que aconteceu com elas quando temos queremos ouvir. Elas vão falando ao longo do dia e é uma oportunidade de ouvir, conversar e ensinar.


Agora, eles sabem que eu estou sempre perto mas isso não quer dizer que passo o dia mimando.


Muito pelo contrário! Eles têm responsabilidades em casa e preparam suas coisas sozinhos.

Pois é mulherada, quis compartilhar esse assunto porque sei que existem muitas mães que querem mas estão sem coragem de largar tudo para cuidar dos filhos.


Tenham coragem porque vocês não irão se arrepender.


Vocês vão passar muitos momentos tão legais, importantes e especiais.

33 visualizações

BRASILEIRAS NOS EUA

©2023 by [Business Name]. Proudly created with Wix.com